Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

progra-auto1
No comando: PROGRAMAÇÃO AUTO

Das 00:00 às 24:00

alegria-no-senhor-nei
No comando: NEI SANTOS

Das 09:00 às 11:20

alegria-com-deus
No comando: LUCIANA SOARES

Das 09:00 às 12:00

josue-goncalves
No comando: Pastor Josué Gonçalves

Das 12:00 às 12:15

alegria-no-senhor-nei
No comando: NEI SANTOS

Das 12:00 às 14:00

pao-diario
No comando: CLARICE FOGAÇA

Das 12:15 às 12:21

programa-vida-melhor
No comando: Pastor Wilson Thinonin

Das 12:21 às 12:36

resgatando-vidas
No comando: RESGATANDO VIDAS

Das 14:00 às 15:00

deus-do-iompossivel
No comando: RAIMUNDO SILVA

Das 16:00 às 18:00

geracao-forte
No comando: IRENILSON e MAYCON

Das 21:00 às 23:00

Igrejas evangélicas da Ucrânia serão consideradas “ilegais”

Compartilhe:
ucrania

Diversas igrejas evangélicas ucranianas estão sendo fechadas após uma campanha de repressão do governo russo. Desde 2014, duas províncias do leste do país e a região semiautônoma da Crimeia, no sul, foram “anexadas” à Federação Russa, que a controla militarmente desde então.

No último mês, as leis russas passaram a ser aplicadas nesses territórios disputados com a Ucrânia. Em consequência disso, toda igreja não ortodoxa pode sofrer sanções por ser considerada “ilegal” e “potencialmente terrorista”, segundo a legislação que restringe como as igrejas podem operar no país.

Líderes evangélicos da região de Luhansk, controlada pelos separatistas russos, reclamam das ações que tentam eliminar a liberdade religiosa, segundo a denúncia da Associação Evangélica Eslava.

As igrejas não ortodoxas estão oficialmente proibidas de realizarem cultos e fazer reuniões em casas até que obtenham um registro do governo. Joel Griffith, porta-voz da Associação, explica que para obter o registro e “sair da ilegalidade”, as igrejas precisam registrar pelo menos 30 membros que vivam dentro de uma área específica. Mas isso não é garantia que conseguirão funcionar normalmente.

“Aparentemente, a distribuição de literatura religiosa, mesmo dentro das igrejas, é proibida sem permissão escrita das autoridades”, disse Griffith. “A distribuição fora dos tempos, sequer é mencionada na lei. Então, entendemos que não será permitida”, lamenta.

Ele revela ainda que os pastores e líderes das igrejas no leste da Ucrânia acreditam que a lei será usada para enquadrar os evangélicos em “atividades extremistas ou terroristas” e “espionagem”, como já aconteceu na Rússia, onde ocorreram prisões após evangelização nas ruas.

Conforme a Associação Evangélica Eslava, os pastores estão dispostos a “fazerem tudo quanto puderem em obediência a Cristo. Iremos continuar pregando o Evangelho, não importa o que nos aconteça”. Com informações Christian Today.

Deixe seu comentário: